sábado, 24 de janeiro de 2015

Livro permite que leitor sinta as emoções dos personagens fisicamente

Fonte: epocanegocios.globo.com, acessado em 24 de janeiro de 2015.

           A partir de um projeto chamado “Ficção Sensorial”, os pesquisadores do MIT (Massachusetts Institute of Technology), nos EUA, criaram um protótipo de livro que permite que o leitor sinta fisicamente sensações relacionadas às emoções dos personagens da história.
          

          Funciona assim: o leitor veste uma espécie de colete que possui vários controles e começa a ler o livro. A capa deste possui uma série de mecanismos – em sua maioria, luzes – que são acionados de acordo com a página em questão. Desta forma, o colete e o livro trabalham em conjunto.  O colete auxilia o livros para transmitir as sensações. Toda vez que o leitor vira a página, o livro se programa para começar a transmitir as sensações daquela parte da história em particular. 



          Por exemplo: se o protagonista está assustado, o colete faz uma leve pressão no leitor, de forma que ele sinta um ‘aperto no peito’. Ou, se o personagem estiver triste, as luzes do livro se ajustam para refletir tal emoção.  


          O livro escolhido para ser utilizado como o primeiro protótipo foi ‘The Girl Was Plugged In’, ficção científica da autora Alice Sheldon (sob o pseudônimo de James Tiptree Jr.), publicado pela primeira vez em 1973.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Gratidão aos fãs-leitores!

         

          Até o mês de janeiro, nosso site atingiu a marca de mais de 42 mil visitas e nossa fanpage mais de 1200 seguidores.  O Projeto “Parnamirim, um rio que flui para o mar da leitura”, então, só tem a agradecer a cada um dos fãs-leitores da página que acreditam no nosso trabalho, inclusive a Universidade Federal do Rio Grande do Norte, que já utilizou o site como referência nas aulas de literatura. O ano de 2015 promete ser um grande ano para o projeto, pois temos muitos planos para realizar no campo da promoção da leitura. 


          O site www.riodeleitura.com.br existe para os leitores, e em função deles. A grande recompensa de um blogueiro é saber que o resultado do trabalho encontra receptividade. Hoje o blog não é somente conhecido no Brasil,  há amigos de outros países que também visitam, como, por exemplo, leitores assíduos da Alemanha, Estados Unidos e Ucrânia.

          Por fim, dizer que ter milhares de olhos e corações conectados e em sintonia é o resultado de que somos estamos diante do mesmo desafio: transformar o Rio Grande do Norte em um lugar de leitores!

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Paixão por Livros une Alunos Notal 1000 no ENEM

Fonte: www.folha.com.br, acessado em 16 de janeiro de 2015.

          A paixão pelos livros é uma característica em comum de estudantes que conseguiram tirar a nota máxima na redação do Enem em 2014.  Ao todo, apenas 250 obtiveram os mil pontos da prova, entre os mais de 6 milhões de candidatos em todo o país. Cerca de 1 em cada 25 mil.



          Curiosamente, esse é o número de habitantes da pequena Veranópolis (a 126 km de Porto Alegre), de onde saiu um dos textos “impecáveis”.  A autora dele é Taiane Cechin, 17. Filha de uma professora de português, a jovem se formou no colégio privado Regina Coeli no ano passado, mas fez o ensino fundamental em uma escola municipal, a Irmão Artur Francisco.  Incentivada pela mãe, Taiane se apaixonou pela leitura. “Adquiri esse prazer por frequentar a biblioteca da escola. Mas não só em busca do conteúdo das aulas, mas de conhecimentos gerais”, conta ela, que quer ser médica.  Entre os livros preferidos da garota estão as séries “O Senhor dos Anéis” e “Crônicas de Gelo e Fogo”.

          Por coincidência, os autores J. R. R. Tolkien e George R. R. Martin também são os favoritos de Luis Arthur Novais Haddad, 19, que escreveu outra redação nota mil.  Morador de Juiz de Fora (a 255 km de Belo Horizonte), ele sempre estudou em escola particular (o Santa Catarina) e, agora, tentará uma vaga em engenharia elétrica em instituições federais.
Além de ler bastante, “para ter vocabulário”, o jovem se preparou para o exame com aulas extras de redação. Com as tarefas do colégio, fazia dois textos por semana.  Diziam que eu escrevia bem. Mas, quando soube que foram só 250 [pessoas com a nota máxima], não esperava estar entre elas”, conta.

          Em São Paulo, o estudante Luiz Montenegro, 19, aluno do colégio Bandeirantes (zona sul), chegou muito perto da nota máxima: fez 980.  “Sempre li bastante e tive facilidade para escrever. Sei que, como médico, a escrita será muito importante para mim”, diz o fã de Dan Brown (“O Código Da Vinci”).

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Formação densa é oportunizada aos mediadores de leitura de Parnamirim

          Ser mediador de leitura, ninguém duvida, não é nada fácil. Enfrentar o desafio de um passado não leitor em nosso país exige uma grande dose de coragem e muito trabalho. O ato de promover a leitura, em uma escola pública de Parnamirim hoje exige uma disposição para dar vida aos livros que, outrora, estavam empoeirados nas estantes. 

          Apesar das dificuldades, o Projeto “Parnamirim, um rio que flui para o mar da leitura” coleciona grandes vitórias em 2014.  O que faz toda uma diferença foi a formação ofertada, de forma contínua e com acompanhamento da prática.

As oportunidades de formação foram as seguintes no segundo semestre:

1. Em 25 de Julho de 2014, o ‘Cultura SESC’ trouxe o bibliotecário da Biblioteca Zila Mamede (UFRN), Raimundo Muniz, para a formação de mediadores; e a escritora potiguar Salizete Freire participou de um bate-papo com professores, mediadores de leitura e alunos da Educação de Jovens e Adultos. 




2. Nos dias 25 e 26 de Agosto de 2014, o 8º Seminário Prazer em Ler reuniu 250 professores ligados ao projeto para debater a promoção da leitura no Estado do Rio Grande do Norte.  Nossa maior e mais densa formação anual.




3. No dia 13 de agosto de 2014, dentro da Semana do Estudante, aconteceu o Sarau “Coração de Estudante”, com apresentações literárias durante todo o dia.



4. No dia 7 de agosto de 2014, cerca de 50 mediadores de leitura visitaram a Flipipa - Festival Literário da Pipa, litoral sul do Estado do Rio Grande do Norte, quando revisitamos a obra de Ariano Suassuna "Torturas de um Coração ou em Boca Fechada não entra Mosquito".



5.  Nos dias 29, 30 e 31 de outubro de 2014, uniram-se, então, escritores e amantes da escrita literária na Academia Norte-Rio-Grandense de Letras para o VI Encontro Potiguar de Escritores (VI EPE) quando ocorreu o 2º Fórum Potiguar do livro, da leitura e das bibliotecas.




6. No dia 23 de outubro de 2014, nosso município foi representado pelo Projeto “Parnamirim, um rio que flui para o mar da leitura” durante o evento “O RN quer ler mais” na XX CIENTEC, na UFRN.



7. No dia 21 de outubro de 2014, fomos ao encontro do escritor infanto-juvenil mais vendido no Brasil, Pedro Bandeira,durante a 20ª Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura/2014 (CIENTEC).  O projeto “Parnamirim, um rio que flui para o mar da leitura” estava lá, através de alguns de seus representantes para ver e ouvir o escritor que ministrou a conferência “Ler para Ser” no auditório da Escola de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.



8. Ns dias 16 e 17 de outubro de 2014, os mediadores de leitura de nossa cidade foram honrados com um passeio especial ao Museu das Xícaras, em alusão ao Dia do Professor.  Uma degustação de cafés foi ofertada pelo Café Santa Clara para aqueles que se apresentam a semear livros e provocar o livre pensamento.  



9. No dia 15 de outubro de 2014, o projeto preparou um passeio para a celebração do Dia do Professor: fomos a Olinda e ao Instituto Brennand, em Recife.  



10. A formação do mês de outubro destinada aos mediadores de leitura das escolas de Parnamirim, ocorrida neste último dia 1º de outubro, trouxe, como uma de suas pautas, a apresentação dos gráficos resultantes da pesquisa realizada nas bibliotecas escolares.



11. Mediadores de leitura foram ao Teatro Municipal de Parnamirim, no dia 11 de dezembro de 2014, para assistir o espetáculo teatral "Cartas para Antonier", baseado na obra "O Pequeno Príncipe", de Exupery, e receberam das mãos da Secretária de Educação, Vandilma de Oliveira, uma agenda com poemas de escritores locais e fotos de crianças em situação de leitura
         


          A dedicação à promoção da leitura em nossa cidade não tem sido tarefa fácil, mas acreditamos ser fundamental para concretizar a sociedade que queremos.  O mediador de leitura precisa tomar consciência de que esse processo de formação continuada se tornará presente ao longo de toda a sua vida profissional e o Projeto “Parnamirim, um rio que flui para o mar da leitura”  muito contribuem com esse intento e consolidar o título nacional que conquistamos como “Município Leitor”.   

Para visualizar a formação oferecida no primeiro semestre, acesse aqui.

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Livro, Leitura e Cidadania

          Fonte: www. blogdogaleno.com.br, acessado em 13 de janeiro de 2015


          Cada vez mais, a leitura ocupa um lugar de destaque na sociedade moderna que está profundamente vinculado à necessidade permanente de transformação e crescimento do indivíduo. Como uma atividade de educação continuada que acompanha e persegue o homem moderno e globalizado durante toda sua existência, dos oito aos 80 anos – com variações deliciosas abaixo e acima dessa faixa, dado às novas expectativas de vida e à antecipação do período de alfabetização das crianças.

          Sendo assim, além de contribuir decisivamente para a formação do ser humano – sedimentando valores e desenvolvendo sua inteligência e capacidade ininterrupta de aprender –, tem a leitura fundamental importância nos dias atuais. Porque é ela a via de acesso ao mundo moderno e ao exercício pleno dos direitos elementares da cidadania.

          Ao perceber como se dá o funcionamento da sociedade, ao descobrir o que é capaz de gerar em termos de conhecimento próprio e de apreender a partir de elaborações feitas por outras pessoas, o ser humano-leitor também se dá conta de que tem suas próprias possibilidades. E que é preciso colocá-las e vivenciá-las com seus iguais na comunidade em que vive e no mundo ao seu redor. É o livro, é a leitura essa chave de acesso a esse admirável mundo novo.

          No Brasil dos dias atuais, cada vez mais a leitura é essa espécie de senha para que os que têm acesso a ela consigam galgar outras posições na vida. Seja na forma de trabalhos e salários que possibilitem seu acesso às maravilhas da nova sociedade, seja para seu crescimento pessoal. De qualquer maneira, o conhecimento e a expansão da sua capacidade de gerar idéias e novos conhecimentos para fazer girar, sob sua perspectiva, a roda da vida em sociedade, têm e terão, cada vez, importância estratégica para se construir um outro país. Mais justo, mais soberano, mais desenvolvido.

          Os governos, de sua parte, têm se empenhado, independentemente das cores partidárias e de suas convicções ideológicas. Ninguém, afinal, é contra o livro e sua capacidade extraordinariamente transformadora. Mas não basta "não ser contra" o livro. É preciso ser a favor e atuar para que o livro e a leitura sejam políticas de estado, e não apenas projetos temporários de governos.

Houve um tempo em que o livro era um objeto quase sacralizado, acessível apenas a uns poucos eleitos e a um punhado de eruditos. Houve também um tempo em que os livros eram meros objetos do prazer, do entretenimento e de puro diletantismo, acessível, então, a um grupo ainda seleto de pessoas, em especial aquelas que circulam mais facilmente pela dita alta cultura. E há um tempo, o presente, em que a leitura já é vista e encarada como algo capaz de mudar a vida das pessoas e da sociedade.

Galeno Amorim é jornalista, escritor e diretor do Observatório do Livro e Leitura. 
Criou o Plano Nacional do Livro e Leitura, no Governo Lula, 
e é considerado um dos maiores especialistas do tema Livro e Leitura na América Latina.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Festival Literário acontece na Praia de Pirangi

          Em meio a ondas quebrando na praia e guarda-sóis coloridos, crianças e momentos de contemplação, eis que o tempo se abre. De repente, caminha pela areia da Praia de Pirangi a personagem Emília, a boneca falante de Lobato.  Somam-se a ela outros tantos personagens literários e muitos escritores para o Festival Literário de Pirangi.  

          A iniciativa, inédita na região, é da InterTV Cabugi: é o Estação Verão, em parceria com a Jovem Pan, Telepesquisa e a Prefeitura de Parnamirim.  

          O Projeto “Parnamirim, um rio que flui para o mar da leitura” somou, à beleza natural da praia do litoral parnamirinense, mediadores de leitura para a promoção da leitura, todos focados na promoção da leitura. Uma biblioteca foi montada à disposição dos banhistas, que poderia ser acessada a qualquer momento do dia 9 de janeiro de 2014.




          As crianças, com suas sungas e biquínis coloridos, deram continuação àquilo que é a essência da arte da literatura: o prazer com o texto.

          Um bate-papo com os escritores Francisco Martins, Drika Duarte, Eduardo Torres Cordeiro, Marcellus Bruce e José Acaci findou a tarde literária. Os autores narraram suas histórias enquanto leitores e alunos das escolas municipais realizaram um pequeno sarau com suas obras, em plena areia!

          Que a leitura seja a sua praia neste verão, seja para ecoturismo, pesca, surfe, mergulho ou simplesmente para um bom banho de mar, que o livro acompanhe você!



          

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Todos convidados!



Programação Festival Literário em Pirangi

Manhã, às 11h:

Mediação de leitura para crianças e adultos por Emília, a boneca falante de Monteiro Lobato, Chapeuzinho Vermelho e outros personagens literários.

Tarde, às 16h: 
     

Um bate-papo com os escritores Drika Duarte, José de Castro, Eduardo Torres Cordeiro, José Acaci, Marcellus Bruce e Francisco Martins e um pequeno sarau com suas obras.  

Às 17h30:

Espetáculo Lítero-Musical “Cartas para Antonier”, da Cia Cênica Ventura (Texto de Neemias Damasceno e Direção de Lindemberg Farias).