segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Dê livros de presente a quem você ama!

           No fim de ano, é chegado o momento das confraternizações. Para nunca errar na escolha do presente, o Projeto "Parnamirim, um rio que flui para o mar da leitura" recomenda: "Dê livros!"  Dar e receber livros é uma das minhas maiores alegrias nas festas. 

          Os livros são presentes atemporais. Ficam na estante e podem ser relidos em diferentes momentos da vida marcando a vida do presenteado. 

          Fez uma feliz escolha a mediadora de leitura Jarlene Carvalho, da Escola Manoel de Paiva, Maria José, da Escola Brigadeiro Eduardo Gomes, Maria Itamar Andrade, da Escola Municipal Manoel Machado e Nilma Miranda, da Escola Municipal Antônio Basílio.  Os alunos leitores dessas escolas receberam livros de presente. TODOS os alunos matriculados receberam livros de presente!  Algo extraordinário que este site faz questão de registrar!

Alunos da Escola Manoel de Paiva recebem, cada um, um livro de presente, da mediadora Jarlene Carvalho. Foram 155!
Na Escola Brigadeiro Eduardo Gomes, todas as crianças e adolescentes receberam das mãos da mediadora Maria José!
Mediadora de leitura alcançou o alvo de presentear cada criança do Manoel Machado com um livro de literatura!
Na Escola Antonio Basílio, todas as crianças matriculadas ganharam um livro de presente através da iniciativa da mediadora Nilma Miranda




sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Gratidão a quem doa sonhos mil

          Nosso agradecimento público a quem sabe o valor de uma gargalhada e entrega-o a uma criança.  
          Quem sabe a força do de um por do sol e repassa para um adolescente. 
          Quem já experimentou a beleza de uma xanana e oportuniza a um adulto qualquer, nosso reconhecimento.   
          Gratos a quem bebe em fontes e faz banhar a tantos outros.  
          Quem vive a vida que desabrocha das entrelinhas das páginas dos livros e doa, generosamente... a nossa emoção aqui registrada a Daliana Cascudo, e a intervenção do escritor Francisco Martins, por importar-se com nossa Biblioteca Pública e também, com nossas bibliotecas escolares, doando livros, DVDs e revistas para nosso acervo, no mês de janeiro. 
          Seria a generosidade um atributo hereditário? 

A entrega aconteceu no Instituto Ludovicus
O poeta Francisco Martins fará a entrega nas bibliotecas


        

domingo, 10 de janeiro de 2016

Quando a literatura bate a praia

          Vem da Praia do Amor, ali na sequência da praia da Pipa, local de paisagens nativas, a genial iniciativa da 'Biblioteca da Praia'.

         Mais que uma biblioteca: um local para derrubar tabus e mitos de que o livro é algo para ser guardado, preservado, imaculado. Assim mesmo: sem títulos, sem taxas.  Apenas a "Biblioteca da Praia".

          Os burocratas diriam que não ia funcionar: que a preferência seria pelo sol e não pelo livro, que os livros ficariam sujos, etc e etc, mas a estante simples de madeira com telhado de palha com centenas de livros disponíveis em português, e, também, em inglês, francês e mandarim, idealizada pelo surfista pernambucano Adalberon Batista de Omena, não se prendeu aos dogmas do funcionamento das bibliotecas tradicionais.  Simplesmente incrível!

          Em um país como o Brasil, onde o livro é caro, as bibliotecas escassas, será em lugares acessíveis como esse que faremos leitores.  





quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Formação continuada do mediador de leitura: é aprendendo a ler que se lê melhor


          A formação continuada ofertada pelo Projeto “Parnamirim, um rio que flui para o mar da leitura” é uma ferramenta importante à disposição do mediador de leitura para que a máxima de fazer leitores possa vingar.  Atividades dialógicas de encontros com escritores, reflexivas, de formação teórica, e interativas foram alguns dos momentos oportunizados.   Vejam:

Mediadores de leitura puderam ouvir o depoimento do ex-lavrador potiguar que chegou a conquistar importante fatia no cenário editorial brasileiro e para além de nosso pais.  No dia 10 de julho de 2015, o editor José Xavier Cortez, esteve em uma "Roda de Conversa" com professores e alunos em Parnamirim.


 


Um tempo para as discussões teóricas sobre Gêneros Literários, e, também, para as inscrições do Seminário Prazer em Ler, aconteceu no Auditório da Universidade Potiguar no dia 22 de julho de 2015;


No dia 29 de julho de 2015, gestores, mediadores de leitura e coordenadores dos CMEIS de Parnamirim foram conferir, de perto, o trabalho desenvolvido no Centro Municipal de Educação Infantil Amor de Mãe, na Praia do Meio:  uma das cinco escolas a serem premiadas no Concurso Escola de Leitores, do programa Prazer em Ler, do Instituto C&A, em parceria com o IDE.  Lá, uma formação sobre o cuidado com o espaço de leitura, o zelo com o tempo da leitura, o acervo escolhido e a importância do mediador de leitura.



O dia 19 de agosto de 2015 ficará na memória daqueles que estiveram presentes no Auditório Vinicius de Medeiros, e puderam ouvir um dos maiores escritores da atualidade: André Neves.  O escritor compartilhou contos e crônicas de sua vida, de Recife a Porto Alegre, passando por todos os prêmios que coleciona. 



A nona edição do Seminário Potiguar Prazer em Ler, promovido pelo Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE), Instituto C&A, Secretaria Municipal de Educação de Natal, Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Parnamirim e Secretaria de Estado de Educação e Cultura do RN, destacou o direito do ser humano à leitura, reunindo, novamente, crianças, escritores e educadores para discutir a promoção da leitura literária no Rio Grande do Norte.  O evento aconteceu nos dias 24 e 25 de agosto, no Centro Municipal de Referência em Educação Aluízio Alves (CEMURE), na capital potiguar e contou com escritores renomados como Luís Rufatto e Maurício Negro, e teóricos como a Profª Tania Rosing e Ana Santana.



Os mediadores de leitura discutiram, conheceram e debateram a Base Nacional Comum Curricular no dia 19 de novembro de 2015. Tivemos a oportunidade de dar sugestões, ideias, críticas e observações sobre o texto da Base na Biblioteca Monteiro Lobato, da Escola Eva Lúcia.




          Defendendo a necessidade da escola pública assumir o compromisso de proporcionar vivências cotidianas com a literatura, ainda tivemos um intercâmbio de formação na cidade de Acari, no dia 25 e 26 de setembro, a participação na CIENTEC, no dia 22 de outubro de 2015, no debate “Fortalecendo a Política Pública do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas no Sistema Nacional de Cultura”; o Lançamento do Livro "Diálogos em Defesa da Escola Pública” e celebração dos 10 anos do Instituto de Desenvolvimento da Educação, no dia 22 de outubro de 2015; a mesa-redonda: “Literatura e Quadrinhos”, na Feira de Livros e Quadrinhos de Natal (FLIQ), no dia 15 de outubro de 2015; dentre tantos outros eventos ligados à literatura.




P.S.: A formação mensal oportuniza o debate permanente entre aqueles que têm a missão de serem multiplicadores dessas ideias e ações junto às instituições que representam. Nesse sentido os avanços dos mediadores, são evidentes; realidade esta observada através do desempenho dos mesmos nas formações, socialização das experiências, nas leituras compartilhadas, nas oficinas e na participação e intervenções nas palestras ministradas, bem como nas ações desenvolvidas nas respectivas escolas, o que tem permitido a construção de uma nova mentalidade no que diz respeito à formação política dos educadores envolvidos.  Para ver as oportunidade do primeiro semestre de 2015, clique aqui.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Por uma Parnamirim Mais Leitora: foram 220 livros abertos!

           Quando se abre um livro, um vagaroso ritual se dá.  Há que se, delicadamente, pegar os livros com as duas mãos e leva-los à altura dos olhos.  Abrir um livro não tem muito a ver com as palavras que estão lá dentro. Abrir um livro para o outro tem a ver com a relação que queremos estabelecer.  

          Foi exatamente isso que fez o polo 3, estimulados pelas articuladoras Francilene Nunes e Jaciana Sousa: abriram livros e oportunidades mil para 220 bebês nascidos na Maternidade Divino Amor, no mês de dezembro de 2015 com o Projeto "Adote um Leitor: por uma Parnamirim mais Leitora".

           Abriram, também, a chance para que seus pais percebam que é necessário ler para um nenê desde sempre e, que na difícil e solitária rotina de cuidados com seus bebês, com noites pessimamente dormidas, inúmeras mamadas, cólicas e trocas de fraldas, podemos incluir o ritual de abrir livros também.

          Foram 31 dias de labuta na abertura de 220 (duzentos e vinte!!!) livros e, por essa razão, há que se elogiar publicamente a perseverança das mediadoras de leitura das Escolas Íris de Almeida (Francilene Nunes), Eva Lúcia (Jaciana Sousa), Francisca Fernandes (Elaine Christina e Maria José Valentim), Irene Soares (Luciene Rodrigues e Cícera Fernandes), José Fernandes (Christina Sales e Serjane Marques), Francisca Avelino (Ruth Rocha e Beth Campos) e Luís Maranhão (Jaciana Sousa).

          Depois de abertos tantos livros assim, um sorriso de satisfação se desata: é a riqueza do ato de ler que começa antes mesmo do nascimento e se perpetua por toda uma vida. 









terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Jornada Literária acontece na Escola Municipal Carlos Alberto

          Segundo o dicionário, uma Jornada é um “caminho que se anda em um dia”.  Uma “Jornada Literária” seria, então, uma expedição entre livros, autores e leitores.  Foi exatamente isso que promoveu a Escola Municipal Carlos Alberto, com uma iniciativa da mediadora Aurinay Diniz, durante o dia 29 de dezembro de 2015: uma verdadeira viagem por terra e, como reza o projeto, por mar!

          No início da manhã chuvosa, demos as mãos ao escritor Weid Sousa e suas obras. Orvalhava poesia e a brisa da manhã chegou com um sarau realizado pelos adolescentes leitores a partir de seu livro “O Circo de Poesias”.  Aproximando-se o fim da manhã, vivenciamos o calor do projeto “Gaiolas Literárias”, capitaneado pela mediadora Ana Leopoldina e o professor Natanael Avelino.  O projeto inspirador, vencedor entre mais de quatrocentos projetos no Desafio 'Criativos da Escola' propõe que o lugar que antes serviria à captura de animais silvestres, hoje abrigue mini bibliotecas em Pium/Parnamirim. Um tilintar de asas lacrou a manhã.





          Como há muitas viagens dentro de um livro só, em um caminho único, encontraram-se a jovem poetisa Regina Azevedo e as alunas escritoras Enny Emily, da Escola Maria Francinete, Letícia Nunes, da Escola Nestor Lima e Sylvania Melo, da Escola Nestor Lima. A viagem também eram os caminhantes.  As meninas compartilharam seus poemas e segredaram sobre seu processo criativo. Toda a comunidade escolar de Passagem de Areia acompanhava, atentamente, a jornada. 

          O cerrar das cortinas da tarde foi com a presença da jornalista e escritora Glacia Marillac. À bordo, sua emoção.  Não tardou em chegar seus poemas nas vozes dos alunos e professores, todos leitores seus!  "O Amor é..." foi lido diante da autora que, falou da satisfação em 'nascer', também, em uma escola pública: '108 poemas para simplificar a vida'.  Breno, aluno do Carlos Alberto, recebe o último exemplar desta edição, já esgotada da jornalista.  Uma dinâmica sobre tal sentimento fez parte da sua travessia.  Literatura em gotas cairam sobre todos.





          Viagens sempre inspiraram poetas por todo o mundo e os textos por eles escritos têm inspirado outros viajantes e poetas.  Quando a noite cai com seu manto, nos recolhemos em abrigos dentro de outros livros.  

          A dois dias do fim do movimento de 2015, ainda há muitas expedições a realizar. Que venha 2016 com boas leituras como essa!  Prossigamos em nossa jornada!

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Feliz Árvore de Livros!

          Em vários continentes do mundo, as pessoas, a partir de novembro, começam a montar as suas árvores de Natal para, junto com as demais decorações natalinas, embelezar suas casas e garantir um clima especial nesta importante época do ano.

          Assim também tem se comportado as bibliotecas escolares ligadas ao Projeto “Parnamirim, um rio que flui para o mar da leitura”. Os galhos do pinheiro foram substituídos por livros, e, então, enfeitados com bolas, estrelas e outros adornos, tem nascido as árvores de Livros para embelezar nossas bibliotecas. Nada mais simbólico para o fim que almejamos!

          Mais do que uniformizar as atuações de promoção da leitura, neste mês – e até janeiro - as bibliotecas escolares de nossa rede municipal estarão assim adornadas!
Feliz arvore de livros o ano todo! Seguem fotos das primeiras que foram montadas: