Acervo: saiba escolher. Volnei Canônica, coordenador do programa Prazer em Ler, do Instituto C&A, dá algumas indicações para escolha de livros

04:46:00Rio de Leitura

Fonte: www.institutocea.org.br, acessado em 24 de novembro de 2014. 
 


Por que ler para crianças pequenas?

 

É fundamental que a criança tenha acesso a literatura desde muito cedo. Uma boa história possibilita que a criança exercite seu lado cognitivo/imaginário e possa, por meio da narrativa, ir elaborando referências do mundo. Ao ler para uma criança vínculos afetivos se estabelecem. Ler é compartilhar e compartilhar é entregar um pouco de nós para o outro.




Ter um bom acervo é fundamental para que possamos escolher qual história vamos ler já que o livro, impresso ou digital, é um objeto fundamental para a humanidade. Num livro encontramos registrado conhecimentos de culturas e percepções sobre o passado,  presente e possibilidades de futuro. O livro é o primeiro museu que a criança tem acesso.

Um bom livro infantil deve levar em consideração alguns aspectos como:

  •     O livro é um objeto sensorial e artístico. Portanto, o seu formato e tamanho, a sua textura, a escolha do papel e seu projeto gráfico é muito importante.
  •     O texto literário deve possibilitar diferentes leituras sobre uma mesma história. Novos ângulos. Novas percepções. A história não pode ter a preocupação de querer passar uma ideia especifica e nem uma moral (a moral nos contos de fadas tem uma função dentro de um contexto histórico da época que foi escrito). O texto não deve julgar os personagens que nela aparecem. Pensamos o quanto é pobre um texto que quer apenas nos ensinar algo? Que nos traz uma ideia única? Eu acho muito chato! Se ao lermos a pergunta "é isso mesmo?" não aparecer é porque não é um bom texto.
  •     A ilustração segue uma narrativa que contribui para o entendimento da história mas também possibilita ao leitor outras informações que não estão no texto ampliando assim a capacidade de reflexão e de exercitar o imaginário,  o simbólico.
  •     Para ilustrar um livro é necessário que o ilustrador faça um trabalho de pesquisa e mergulhe no texto e que utilize matérias que melhor contribuam com a linguagem que ele quer utilizar para a história. A ilustração não é apenas um desenho.
Volnei Canônica, no Seminário Prazer em Ler, com os mediadores de leitura de Parnamirim

Indicação de livro para crianças de 2 a 6 anos
 

"Todo cuidado é pouco!" escrito e ilustrado por Roger Mello - Editora: Companhia das Letrinhas.

O livro apresenta personagens que vão se conectando um na história do outro. O escritor e ilustrador, ganhador do prêmio Hans Christian Andersen 2014 na categoria ilustrador (prêmio considerado o Nobel da Literatura Infantil), escolhe muito bem as palavras e as imagens propiciando que as crianças se divirtam com a história sem deixar de ampliar o universo infantil com novas palavras e informações. O escritor sai do óbvio em que um jardineiro está cuidando de uma rosa branca para não fugir e puxa, como se fosse por um fio, a ligação do jardineiro com outros personagens divertidos. O texto brinca todo o tempo com o elemento surpresa o que faz com que as crianças fiquem atentas ao enredo para saber o que vem em seguida. Mas quando tudo parece estar esclarecido o texto nos surpreende novamente porque "Todo cuidado é pouco!"

As ilustrações do livro são belíssimas dando movimento a narrativa do texto, contribuindo para a construção do enredo e deslocando o olhar da criança durante toda a história.



Indicação de livro para a Estação da Leitura

"A espada e o novelo" - Autor: Dionisio Jacob; Ilustrações: Renato Alarcão - Editora: SM

O livro "A espada e o novelo" traz a história de um célebre contador de histórias que está à beira da morte. Para ouvir o que seriam as últimas histórias do velho Laodemo, pessoas de diferentes localidades do mundo se reúnem nesta ilha do mar Mediterrâneo. Pela memória do sábio Laodemo conheceremos vários feitos de heróis mitológicos como Jasão, Héracles e Teseu, e por sua boca falará os deuses, fazendo o mundo voltar a ser habitado por ninfas, centauros e monstros.

O livro recebeu, em 2010, o Prêmio FNLIJ de Melhor Livro para Jovens. É uma obra, como sugere o título, que transita entre guerras, amores, fúria e perdão como se tivessem emaranhados num grande novelo que é o mundo.


Especialista em Literatura Infantil e Juvenil pela Universidade de Caxias do Sul (UCS) e Literatura, Arte e Pensamento Contemporâneo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e desde 2011, Volnei Canônica coordena o programa Prazer em Ler do Instituto C&A.

 

Você também pode gostar de

0 comentários

Postagens mais visitadas

Imagens Flickr

Formulário de contato