Biblioteca Escolar Francisco Martins é inaugurada

06:12:00Rio de Leitura


          Todo relacionamento profundo e significativo de amizade demanda tempo, disposição e franqueza. Não é nada fácil encontrar um amigo nesses dias.  

          Fazer boas amizades pode ser bem custoso, mas as recompensas são grandes. Uma delas é experimentar a alegria do outro.  

          Neste último dia 5 de dezembro, experimentamos grande júbilo ao comemorarmos os 50 anos do nosso amigo Francisco Martins e os 10 anos de lançamento do seu 1º livro. Durante a celebração, também, foi inaugurada uma Biblioteca Escolar com seu nome e lançado o seu livro “Seis Faces de Encanto”.  Enfim, uma tarde de entusiasmo e júbilo compartilhados entre vários mediadores de leitura presentes, amigos e familiares, a Secretária Adjunta de Educação de Parnamirim, Marizete Amorim, além de toda a comunidade escolar.


A mesa composta

Leitura das obras preferidas do escritor Francisco Martins

Mediadores de leitura prestigiam o escritor

          Na ocasião, poemas que o inspiraram como escritor como "Toda Saudade é Assim". de Renato Caldas e "Fiel", de Guerra Junqueiro, além de algumas de suas produções poéticas como "Os Pilares do Caráter", foram lidos por adolescentes da escola que, ao fim da solenidade, foram premiados como os alunos leitores do ano de 2014.  Sua biografia foi conhecida por todos também, desde a sua chegada a Natal até os seus primeiros trabalhos como escritor, em um cenário composto por seus personagens que já tanto promoveram a leitura.

O escritor Francisco Martins premia o aluno leitor destaque 2014
O descerramento da placa

         Uma tarde agradável, cuidadosamente planejada pela mediadora de leitura Joana D'Arc e pelo corpo gestor da escola, para honrar um legítimo representante da literatura potiguar.  Bem disse a Profª Vandilma de Oliveira, na apresentação da obra:


"Francisco Martins, o autor que embaralha com seus personagens, é assim: seus textos não se satisfazem apenas com a leitura silenciosa.  É uma poesia que, pela própria natureza de seu escritor, pede exposição, busca o palco – seja em uma Academia de Letras ou em uma escola pública.  Mesmo sem seu destinatário declarado, sua leitura autoriza uma certeza: trata-se de um autor necessário, em toda e qualquer biblioteca.    

Apesar de andejar para além dos horizontes do cenário nordestino, suas raízes se fincam mesmo é no território da cultura popular.  Sua obra, não tenho dúvidas, além do valor estético já certificado por críticos potiguares, vai, na posteridade, servir como documento e testemunho de um mundo que ama a paisagem nordestina, já, 
então, engolido pela voragem tecnológica.

Celebrar primaveras com a publicação de um livro é típico de um ser essencial e existencialmente generoso, que partilha com seus leitores, os segredos de seus pensamentos. 

Ao eternizar, com as penas de sua tinta, a virtude, a esperança e fé, Francisco Martins deixa sangrar a sua vocação como cristão, comunicando sobre aquele que não deixou uma só linha escrita para a posteridade: o próprio Cristo.  Em sua poesia, intuímos o eterno e aguçamos os sentidos para o divino.  
Enfim, Este que é Autor de toda a beleza, faz parte de seus escritos."



Você também pode gostar de

0 comentários

Postagens mais visitadas

Imagens Flickr

Formulário de contato