Uma reflexão sobre a Literatura Marginal com os poetas Rodrigo Ciríaco e Sérgio Vaz

03:48:00Rio de Leitura

          Durante o Encontro Nacional do Programa Prazer em Ler, conhecemos dois escritores, representantes legítimos da Literatura Marginal: Sérgio Vaz e Rodrigo Ciríaco, em um bate-papo coordenado por Beto Silva, assessor pedagógico do Programa do Instituto C&A. Ambos, impressionaram com suas performances literárias, comunicando sobre os problemas de onde vieram e com uma militância tão resistente quanto sua produção.

          Sérgio Vaz é poeta e fundador do coletivo da Cooperifa (Cooperativa Cultural da Periferia), onde acontecem os saraus que transformaram um bar da periferia de São Paulo em centro cultural.  Compartilhou conosco sua trajetória e relembrou uma infância onde não faltava comida, nem livros adquiridos nos sebos. Jogava futebol de várzea e discutia 'Capitães de Areia'.  Para atrair novos leitores, usa o lema de Leminski "Distraídos, venceremos".

          Rodrigo Ciríaco é professor de História de uma escola pública de São Paulo e transformou suas experiências pedagógicas em um livro com composições de seus pupilos. Segundo o criador dos Mesqueteiros, os saraus acontecem com a poesia descendo do seu pedestal e beijando a comunidade.  "Porventura algum aluno não goste de ler, mas, com certeza, apreciará a literatura", afirmou o escritor. 

         

          

Você também pode gostar de

0 comentários

Postagens mais visitadas

Imagens Flickr

Formulário de contato