Em sarau, crianças do Edmo Pinheiro honram as mães funcionárias da escola

10:31:00Rio de Leitura

          Não traduziram em palavras o maior amor deste mundo. Tampouco os livros – a despeito de sua força – não captaram o afeto envolvido no ser ‘Mãe’.  

          Apesar disso, muitas tentativas são realizadas.  Os poetas se esforçam para traduzir o sentimento.  Mário Quintana, em seu texto “Mãe” foi um dos que se empenharam para explicar este amor em versos.

Mãe
São três letras apenas,
As desse nome bendito:
Três letrinhas, nada mais...
E nelas cabe o infinito
E palavra tão pequena-confessam mesmo os ateus-
És do tamanho do céu
E apenas menor do que Deus!

          As crianças da Escola Municipal Edmo Pinheiro, em Cajupiranga, também se esforçaram para traduzir e homenagear, à altura, as mães servidoras da instituição - da gestora até as funcionárias da limpeza passando por todas as professoras.  No último dia 15 de maio, ainda celebrando o Dia das Mães, as mesmas receberam um cartão com poesias da autoria das crianças da escola e ouviram a leitura do texto do poeta gaúcho, uma iniciativa do mediador de leitura Sérgio Oliveira.


A escrita dos poemas na biblioteca da escola antes do Sarau
A leitura do poema "Mãe", de Mário Quintana

          Em um mutirão poético, as crianças escreveram poemas e, durante um 'Sarau Relâmpago', leram e declamaram seus textos para estas que, na sua feminilidade e força, desempenham tantos papeis e, por esses e outros motivos, merecem honra.

Você também pode gostar de

0 comentários

Postagens mais visitadas

Imagens Flickr

Formulário de contato