Encontro Nacional Prazer em Ler; Rede Potiguar de Escolas Leitoras; Parnamirim

Um belo bordado de letras no fio da vida que flui

16:07:00Rio de Leitura

"Tece, tece, muito e muito
Por dever e obrigação 
(Pois tecer é teu ofício 
De poeta e tecelão) 
Tece como se tecesses
Tua morte ou rendição 
Com amor e sacrifício 
Rapidez e lentidão 
Muito embora ninguém saiba
Que teceste esta canção 
Com os fios do teu pranto
No tear do coração "

          O "Poemato do Tecelão ou a Canção Tecida", de Marcus Accioly, foi o texto que abriu o ll Encontro Nacional do Programa Prazer em Ler, neste último dia 29 de setembro de 2015, em Fortaleza, Ceará.  

         Com fios a subir e a descer, polos de leitura de vários quinhões do Brasil, através de seus artesões da palavra, construíram suas bandeiras e estandartes, na tentativa de descrever seus bordados no fio da sua trajetória neste último ciclo.  Cores de vitórias sobre o enraizamento comunitário, tramas de dificuldade na mobilização de recursos, panos de construção de políticas públicas, dentre outros temas foram entrelaçados no desejo de contribuir com sua nação.

          Patrícia Lacerda, gerente de Educação, Arte e Cultura do Instituto C&A, fiou comentários dizendo que o povo ali reunido era o próprio reflexo do povo brasileiro, com um trabalho de profundo significado social. Uma trama necessária.  Também apresentou, com maestria - como compete aos artífices - Giuliana Ortega, a Diretora Executiva do Instituto C&A.
Patrícia Lacerda saúda os congressistas
Conhecendo melhor, Giuliana Ortega, a nova Diretora do Instituto
          Democratizar o livro é um ofício minucioso e delicado que se dispõem a fazer mais de uma centena de mediadores de leitura presentes no Hotel Ponta Mar, em Fortaleza. O Rio Grande do Norte, representado por Claudia Santa Rosa, coordenadora do IDE e Angélica Vitalino, assessora do projeto Rede Potiguar de Escolas Leitoras, soma-se a esta centena de militantes por esta nobre causa.  Tecelãs que somos, ainda ficaremos, aqui, até o dia 2 de outubro, para fazer deste tecido-poema, um agasalho de esperanças para os meninos e meninas potiguares.





          É missão de todos e de cada um tecer tal cidadania, uma peça extraordinária a ser exposta para todo o Brasil.  





Você também pode gostar de

0 comentários

Postagens mais visitadas

Imagens Flickr

Formulário de contato