Outubro Rosa em Parnamirim: literatura feminina; Rio de Leitura

De mulher pra Mulher: Escola Carlos Alberto promove sarau com textos de Cora Coralina

09:45:00Rio de Leitura

          Durante séculos, a literatura foi território ocupado unicamente pelos homens. E demorou para que ela abrisse um espaço oficial, de forma que elas também pudessem se expressar através dos livros. O tempo chegou!

          No último dia 16 de outubro, em um mês em que se celebra o “Outubro Rosa”, a fim de conscientizar as mulheres a respeito dos fatores de risco e das medidas de proteção a respeito do câncer, a Escola Municipal Carlos Alberto, promoveu um sarau literário com obras de Cora Coralina e uma palestra com profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), uma iniciativa da mediadora de leitura Aurinha Diniz.  Adolescentes leitoras leram trechos de obras da mulher simples, doceira de profissão, que produziu uma obra poética rica em motivos do cotidiano do interior brasileiro. 




          Durante o evento, a Profª Márcia Moreira, técnica da secretaria de educação de Parnamirim, deu o seu depoimento para dezenas de mães presentes, de como venceu física e emocionalmente a doença que, ainda, assola, milhares de mulheres. E leu o poema de Marina Colasanti, "Eu Sou uma Mulher":


Eu sou uma mulher
que sempre achou bonito
menstruar.

Os homens vertem sangue
por doença, sangria
ou por punhal cravado,
rubra urgência
a estancar, trancar
no escuro emaranhado
das artérias.

Em nós
o sangue aflora
como fonte
no côncavo do corpo
olho-d'água escarlate
encharcado cetim
que escorre em fio.
(...)
O nosso vai colhido
em brancos panos
escorre sobre as coxas
benze o leito
manso sangrar sem grito
que anuncia
a ciranda da fêmea.

Eu sou uma mulher
que sempre achou bonito
menstruar.
Pois há um sangue
que corre para a Morte.
E o nosso

que se entrega para a Lua.




Você também pode gostar de

0 comentários

Postagens mais visitadas

Imagens Flickr

Formulário de contato