Luís Carlos Guimarães; Rio de Leitura

Escola Luis Carlos Guimarães homenageia seu patrono com sarau poético

17:04:00Rio de Leitura

ODE MÍNIMA AO ENFARTE DO MIOCÁRDIO

Se o enfarte vier,
atravessarei
a ponte de safena?
Luís Carlos Guimarães

          A morte é o acontecimento mais atropelador ao ser humano, porém o escritor deixa marcas e se eterniza através de sua obra.   

          A Escola Municipal Poeta Luís Carlos Guimarães sabe disso e fez uma homenagem literária, através de um sarau, no último dia 28 de outubro de 2015, a um dos poetas potiguares mais relevantes e, também, patrono da instituição. Este que, em seu poema “Ode Mínima ao Enfarte do Miocárdio”, previu o seu falecimento poeticamente.

         O evento contou com leituras do escritor e uma performance sobre a importância da poesia e emocionou a todo o corpo discente e docente da escola de Nova Parnamirim. Nobre iniciativa da mediadora de leitura Celene Cardoso.




         A Biblioteca Escolar, então, faz o resgate poético da história do homem honrado que deixou um legado e saudades, através de um sarau literário com a participação de meninos e meninas leitores do bairro de Nova Parnamirim. A morte o levou há 14 anos traído pelo mesmo coração que o levou à escrita.  

          Luís Carlos Guimarães teve a palavra imortalizada e deixou livros como “O Aprendiz e a Canção” (1961), “O Sal da Palavra” (1983), e “113 Traições Bem-intencionadas” (1997). Luís Carlos Guimarães nasceu em Currais Novos, viveu quase toda sua vida em Natal onde foi jornalista, juiz de Direito e professor universitário.






Você também pode gostar de

0 comentários

Postagens mais visitadas

Imagens Flickr

Formulário de contato