Dia da Consciência Negra; Menina Bonita do Laço de Fita; Rio de Leitura

Somos todos iguais: Escolas Leitoras celebram o Dia da Consciência Negra

15:08:00Rio de Leitura

          O preconceito – ainda - é um assunto bastante pertinente e que circunda nossa sociedade.  O Brasil foi o último país a banir a escravatura em todo o mundo, e só cem anos depois, ou seja, na Constituição de 1988, o racismo passou a ser crime inafiançável. 

          Temos uma dívida para com a gente negra, cujos ancestrais foram arrancados da Mãe África e aqui serviram de escravos ao capitalismo selvagem, ajudando muita gente a fazer fortuna de forma criminosa e desumana.

          Compreendendo que a Literatura tem um papel fundamental na formação do homem, como bem aponta Antonio Candido, o dia 20 de novembro – Dia da Consciência Negra – as Escolas Íris de Almeida, Maria Francinete e Jacira Medeiros, dentre outras escolas leitoras, fizeram seus eventos literários, a partir de obras como “Menina Bonita do Laço de Fita”, da escritora Ana Maria Machado e textos de Castro Alves e Gonçalves Dias, dentre tantos outros.

          No Íris de Almeida, a protagonista de "O Cabelo de Lelê", de Valéria Belém, tenta descobrir a origem dos seus cabelos e, no Maria Francinete, as personagens "Chiquinha" e "Marieta" apresentaram o evento.


 



          Com um enredo simples, porém marcante, o livro trata do tema da inclusão do negro e trata a beleza negra, com muita delicadeza e simplicidade.

          Somos todos iguais e com o mesmo direito ao livro, a leitura, a literatura e a biblioteca!




Você também pode gostar de

0 comentários

Postagens mais visitadas

Imagens Flickr

Formulário de contato