Manoel de Paiva promove uma odisseia para além das estrelas

14:46:00Rio de Leitura

"Ora ( direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...

E conversamos toda a noite, enquanto
A via láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com ela? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?"

E eu vos direi: "amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas."


          Foi a voz de Olavo Bilac - o "Príncipe dos Poetas Brasileiros" - , em seu soneto "Via Láctea", que soou dentro do Planetário de Parnamirim; primeiro na voz de Juca de Oliveira e, depois, ao som da vocalista Paula Toller.  Um grupo de mães e alunos leitores acompanhados das professoras Osnailde Gadelha e Raimunda Lúcia, assistiram a sessão especial preparada pela planetarista Wanessa Lima, a partir do texto poético de Bilac.



          Pela primeira vez adentrando na cúpula de um planetário, o grupo composto de leitores de 6 a 60 anos - incluindo as vovós do Projeto "Compartilhando Histórias" - também participou de um momento literário com o trecho da obra "Estrelas do Céu e do Mar", do escritor José Santos, lido pela mediadora Jarlene Carvalho, em um piquenique à sombra das árvores no parque municipal. Um dia daqueles propícios à contemplação: de um bom texto, das estrelas, da vida!





Você também pode gostar de

0 comentários

Postagens mais visitadas

Imagens Flickr

Formulário de contato