Escola Maria Francinete e suas Narrativas Juvenis

05:31:00Rio de Leitura

          Para quem duvida que uma escola possa se tornar um lugar de leitores competentes, é preciso que se conheça o projeto desenvolvido pela mediadora de leitura Vera Vilela, da Escola Maria Francinete.

          Uma das ações vivenciadas no dia 27 de setembro de 2017 foi o “Encontro às Cegas” desenvolvido na Confraria de Leitores: uma doação de espaço e tempo para a literatura com a presença especial da escritora e professora Drika Duarte, que compartilhou seu primeiro poema escrito no 4º ano e o que pensa sobre a importância do livro literário dentro da escola. “A escrita é o melhor veículo que tenho de mim.  A literatura tem um papel transformador dentro da sociedade”, disse Drika.  No 'Encontro', os jovens eram sorteados com uma obra que deverá ser compartilhado no próximo encontro.


          
         Leituras compartilhadas de clássicos de Machado de Assis e Fiódor Dostoiévski e da poetisa potiguar em um clima de descontração e alegria e, ainda, um amplo repertório de aventuras, reflexões e lirismos para chacoalhar o leitor dos 8os e 9os anos.

          O projeto de Vera Vilela serve como um nobre exemplo a ser seguidos por todas as escolas de Fundamental ll: não se trata de um ofício, mas de uma atividade pertinente à vida do mediador de leitura que atende o Fundamental ll.





Você também pode gostar de

0 comentários

Postagens mais visitadas

Imagens Flickr

Formulário de contato